segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

Crise!!!!!!!


Hoje eu descobri algo sobre mim.
Isso é muito duro, não sei se ruim, depende do que possa fazer das informações que obtive ao meu respeito, enfim.
Entrei no meu quarto e fucei nas minhas coisas, assim meio que intrometida mesmo, e achei alguns cadernos antigos, coisas que eu escrevia. Como podemos ver, sempre gostei de escrever, hoje estou apenas mais moderna, pois escrevo em blog. Bom , ai sentei e comecei a ler o que eu escrevia. Nenhuma novidade em contar que não sabia escrever antigamente, assim como não sei até hoje, mas, algo me surpreendeu.....
...Entendi que sempre em toda a minha vida eu fui uma mulher que fugiu...
É, é verdade, fugi das realidades, me abriguei nos cadernos e nas palavras, nunca entendi o amor, sempre fugi dele e de suas promessas. Batia nas portas erradas só para provar para eu mesma que ele não existia, que eu não merecia ele.
Não sei o que pensar....
Vi que tudo que vivo hoje, é idêntico ao que vivi no passado e é muito difícil entender por que eu me boicoto tanto. Será que estou traumatizada com algo , que eu ainda não entendi o que????
A vida tá passando, e eu em vez de pegar no rabo de cometa(sim por que quando a gente percebe elas esta a passos largos enquanto vc esta babando ovo) ops...voltando..então em vez disso , eu simplesmente estou olhando os outros pegarem no rabo do cometa...que sentido faz isso???
Como deve me definir....se é que a gente pode se definir...Um OBSERVADORA DA VIDA ALHEIA...quando eu realmente vou começar...
Tudo que poderia acontecer na minha já aconteceu...quer dizer, eu não preciso de tapa na cara pra acordar entende...já tive duas grandes perdas na minha vida, o que deveria me fazer correr atrás...mas eu insisto em ser aquela pessoa que fica perdidassa??? Hellou.........
Ta tudo ai....vida, pessoas, amores, casa, casamento, empregos, fantasias, segredos, formalidades, pedidos, derrotas, intrigas, paixão, família, sociedade, ideologia....é só estender a mão, está tudo ao meu alcance, eu eu não posso me mexer.
Por que?
Isso eu não entendo, eu não sei por que.
Eu travo. E o pior , eu travo desde sempre.
Eu to olhando a vida da janela.
Ok que de vez em quando a gente fica assim, acho que todo mundo passa por isso, mas gente não é normal ser assim a vida toda.
Eu não sei do que eu tenho medo, o que me incomoda tanto, o que eu to fazendo.
Não estudei nada, não me formei em nada, deixei que a única coisa que me fazia realmente realizada, passasse por minha vida sem eu poder concluir, enfim meus empregos são horríveis, não só por que ganho mal, mas por que não tenho nenhum prazer em nenhum deles, não sei por que eu os faço, só sei que a grana tem que estar na conta no final do mês, não namoro, não saio, não tenho afinidades com nenhum dos pais da escola do meu filho, e transfiro para meu rebento esta solidão imensa, pois a parir do momento que não socializo...adivinha quem também não socializa?
Sabe , o que eu estou fazendo aqui??????????
EU NÃO SEI, NÃO SEI MESMO.
To perdida em meio aos meus devaneios, procurando ,procurando, procurando, e eu não vejo PORRA nenhuma.
CARALHO QUE MERDA DE VIDINHA MAIS FODIDA!

domingo, 15 de fevereiro de 2009

Heim!





















Utopia


Ah!!!!! Utopia, que delicia!

Quando a gente ainda não sabe o que vai ser de nossa vida , e pode imaginar de tudo....

Imaginar nós ainda podemos,;

Acreditar ufffaaaaaaaa, bem que eu queria

é bom demais ser ideologista, é bom demais ser sonhador,

Que maravilha acreditar em um mundo melhor;

Antes muito antes que a burocracia nos engula

que a realidade nos devore,

Antes que a gente abra os olhos, e não enxergue meios

como, onde, quando, por que?

Eu bem que penso em fechar meus olhos e ter novamente aquela vivacidade,

Ah! Quando as responsabilidades não são nossas, a gente não sabe o peso que elas tem.

Trabalhar o mês todo, dirigir uma casa, uma família, administrar as finanças, administrar a falta de finanças, administrar as frustrações, não deixar que o desespero nos engula, nos atormente, nos devore, ter fé. Ai que cansativo, mais ter fé é o principal, ou pelo menos , fingir que acredita ter fé, quando na verdade a fé , uhhhh, ela escafedeu-se.

E ainda ter de lembrar como falar, como ser educado, como se comportar, ah...e ajudar nas lições de casa dos filhos, eu já nem sei usar o português.

Claro o primordial , ser muito inteligente, e intelectual sempre. Não parecer um peixe fora dágua, mesmo quando se é um.

Nossa que dificuldade é viver não é mesmo!

Toda aquela sagacidade, mocidade, alegria...onde estão?

Você fez o que realmente gostaria de fazer na vida?

Existem muito mais vagas de vendedoras, do que de bailarinas, e sua vaga foi preenchida, sem nem ao menos você ficar sabendo que ela existia. E Aquele príncipe, que virou sapo? E aquele seu corpinho de 20 anos, cadê?

A sempre uma crise, seja no mundo, seja em casa, seja em você, em mim, em nós.

Ficamos duros, as vezes, muitas vezes secos...

Não posso falar por outras pessoas, mas eu me sinto assim, dura, seca, impenetrável.

Um pequeno lago, que não atingiu o mar, não transbordou com as chuvas, não floresceu encostas, e se perdeu de sua nascente, que secou.........que secou.

O rumo de minha vida não é nem de longe o que eu queria, as opções eram minhas, eu as escolhi, consciente ou inconscientemente, mas escolhi. Não gosto do que eu me tornei. Mais uma, apenas mais uma. Não tenho nada de meu, nada pelo que lutei, nada pelo que corri...fui seguindo, achando que um dia, um dia, algo iria acontecer de extraordinária, de maravilhoso, que pudesse mudar toda a minha vida, mas nada aconteceu, nada acontece, e eu continuo a escolher meus caminhos, sempre de maneira prudente, demente, incoerente, insuficiente, incompetente, esmagadora mente corretas, como um bom cidadão comum.

Comum!!!! Um fantasma Vivo Comum!

Ah!!!!!!! Utopia!